A palavra Yoga deriva da raiz sânscrita yuj, que significa “conjugar”, “juntar”, “junjir”, “atar”, “reunir”, “religar” e pode ter muitas conotações como as de: “união” ou “comunhão”, “conjunção de dois astros”, “ meio para um fim”...

No sentido técnico, Yoga refere-se ao conjunto enorme de valores, atitudes, preceitos e técnicas espirituais que se desenvolveram na Índia há mais de cinco mil anos e que podem ser vistos como fundamento da antiga civilização Indiana. Yoga é, portanto, o nome genérico dos vários caminhos indianos de auto transcendência ou do método usado para a modificação da consciência até que esta se liberte do ego. É a tecnologia psicoespiritual específica da grande civilização da Índia.

Existem várias linhas, vários métodos de Yoga e históricamente, o mais significativo deles é o sistema clássico, proposto por Patãnjali no início da era cristã, considerado uma das seis grandes tradições ou “pontos de vista” (darshanas) do Hinduísmo.

Patãnjali não criou o Yoga, limitou-se a sistematizá-lo no Yoga Sutra ou Aforismos do Yoga. O Raja Yoga, Yoga Clássico ou Ashtanga Yoga, como é mais conhecido, representa o resumo de muitas gerações de cultura Yogi, firmando-se como uma das escolas mais influentes desta tradição. Ele constitui o caminho direto para a meditação e a contemplação, o que nos conduz ao entendimento da realidade transcendente, que está além do pensamento e das imagens, além da adoração e da prece, além dos ritos e da magia.

Ashtanga Yoga, um Yoga em 8 partes ou 8 membros, que vão do mais denso(externo) ao mais sutil (interno) estado de introspecção. Pela prática das 8 partes do Yoga, vão se minguando as impurezas e com isto vem a luz do saber, que conduz discernimento, um caminho para a autotranscendência.

1. YAMAS:   Como se relacionar com o mundo exterior
Ahimsa: Não violência. Respeito e consideração;
Satya: Falar a verdade;
Asteya: Não roubar. Não desejar o que não nos pertence;
Brahmacharya: Não desvirtuar a sexualidade. Moderação interna;
Aparigraha: Desapego. Moderação dos desejos materiais.
     
2. NYAMAS:   Como se relacionar com o mundo interior
Saucha: Purificação interna e externa, coração, mente e corpo;
Santosha: Contentamento. Aceitação e agradecimento
Tapas: Esforço sobre si mesmo. Calor, determinação, intensidade, comprometimento;
Swadhyaya: Estudo sobre si mesmo e de textos sagrados. Auto-observação constante;
Ishwara-pranidhana: Entrega das consequências dos nossos atos a uma força maior. Entrega e confiança.
     
3. ASANAS:   Posturas com o corpo físico, realizadas com estabilidade e conforto;
     
4. PRANAYAMA:   Técnicas de respiração, expansão da energia sutil, vital, chamada Prana;
     
5. PRATYAHARA:   Recolhimento dos sentidos, cessação da influência dos estímulos externos;
     
6. DHARANA:   Concentração da mente em um único objeto;
     
7. DHYANA:   Meditação;
     
8. SAMADHI:   Iluminação. Estado de bem aventurança, de plenitude.

Porém, ainda assim é complexo definir o que é o Yoga. Yoga é algo que se tem que experimentar, respirar, viver. Não importa qual Yoga você pratique, todos os ramos e escolas de Yoga tem em comum o fato de estarem ligados a um estado de ser ou de consciência realmente elevado.

O Yoga trabalha o corpo, a consciência, a inteligência, os sentidos. É uma “arte global”, como diz o grande mestre da atualidade, o indiano B.K.S. Iyengar. Quando o ser humano harmoniza o corpo, mente e espírito, essa harmonia se reflete em sua vida e na de todos à sua volta. Essa não é só uma maravilhosa conquista pessoal, mas uma forma eficaz de participar na construção de um mundo saudável e em paz. A prática do Yoga é democrática, não tem limite de idade, não depende de crença, nem de religião. É em essência a busca pelo espiritual.

Podemos dizer, com a simplicidade da vida, que o yoga é o caminho para dentro de si mesmo, o reencontro com nossa essência, é o aqui e agora, é a “união” do eu individual com o eu divino ou o Supremo Si Mesmo, integrando o corpo, a mente e nossas emoções para que sejamos capazes de agir em harmonia com nossos pensamentos e sentimentos. Yoga é uma filosofia de vida, a maneira que escolhemos de viver e ser. Yoga é entrega, total. Yoga é ação, realização...coração.

“Yoga não se trata de um conjunto
de técnicas feitas uma após a outra,
mas sim de um relacionamento humano,
consciente e em constante desenvolvimento
com nosso professor, nossos alunos,
nossa família, nosso mundo.”

Sri TKV Desikachar